O treino ao ar livre proporciona diversos benefícios à saúde. Sem contar, que a prática de exercícios em lugares abertos tornou-se uma alternativa para quem não quer ficar parado nesse período de pandemia.

Aliás, durante o isolamento social, o número de pessoas que não praticavam nenhuma atividade física cresceu consideravelmente. Recentemente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou no “British Journal Of Sports Medicine” novas orientações globais em relação aos exercícios físicos e ao comportamento sedentário. 

As recomendações são que adultos, idosos e até pessoas com patologias crônicas sejam ativos e pratiquem de 150 a 300 minutos semanalmente de atividades aeróbicas de intensidade média a alta, que podem ser de até 60 minutos de movimentos durante cinco dias ou 40 minutos diários se feitos durante toda a semana. 

O Dr. Rafael da Rocha Macedo, médico ortopedista e especialista em pé e tornozelo da Clínica Prime Regen, comenta sobre a preocupação com o número de pessoas que pararam de se movimentar por conta das restrições. 

 “Além da atividade física fazer bem para a saúde ortopédica e manter os ossos, articulações e músculos saudáveis, estudos comprovaram que a hospitalização por Covid-19 é menor em pessoas ativas, por isso, os exercícios devem ser incluídos na rotina”.

Mesmo com as medidas para tornar as academias mais seguras, algumas pessoas optam pelo treino ao ar livre. Entretanto, sendo em um espaço aberto é preciso manter a cautela durante a pandemia do COVID-19. 

O  Dr. Rafael da Rocha Macedo listou os principais cuidados que precisam ser tomados. Confira!

Treino ao ar livre: Os cuidados no período de pandemia

Atualmente, é possível treinar em meio a natureza nos parques da cidade ou até mesmo nas ruas. Por isso, o especialista dá algumas dicas para fazer isso com segurança e de forma adequada para evitar lesões. 

– Procure espaços vazios para que seja possível manter o distanciamento de outras pessoas. Segundo estudo realizado pela KU Leuven (Bélgica) e TU Eindhoven (Holanda), para caminhadas o indicado é de 4 a 5 metros, para passeios leves de bicicleta 10 metros e para ritmo mais rápido 20 metros;

– Não esqueça a máscara e sua própria garrafa de água

– Independente do tipo de atividade que escolher, opte por um calçado adequado e roupas confortáveis, que permitam a transpiração

–  Carregue com você um frasco de álcool em gel e utilize-o sempre que tocar em equipamentos de praças e parques

– Alongue-se antes das atividades e respeite os limites do seu corpo

– Após a realização de uma atividade física é normal sentir alguns desconfortos. Não desista! Mas se eles persistirem procure um médico ortopedista para avaliação

Os benefícios para à saúde

Os treinos ao ar livre sempre trazem a sensação de liberdade, não é mesmo? Correr em um parque ou mesmo na rua é uma excelente escolha para fugir do ambiente da academia. 

Ainda mais que o contato com a natureza oferece benefícios à saúde. Listamos alguns para você conhecer.:

  • Aumento no nível de vitamina D
  • Recuperação da energia mental
  • Redução do estresse
  • Amizades novas – afinal, se você treina todos os dias, no mesmo horário, é possível que faça novas amizades. 

Além disso, as atividades físicas que podem ser feitas ao ar livre são a caminhada, corrida, dê uma olhadinha nesse post que conta os benefícios dessas práticas esportivas.  Entretanto, há quem prefira andar de patins, skate ou bicicleta. A verdade é que treino ao livre é uma excelente alternativa para manter a rotina de exercícios em dia. 

Gostaram das nossas dicas? Comente aqui na Flor de Ameixa, queremos muito saber!

Você também pode gostar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *