Você provavelmente já viu esta fruta exótica em algum lugar. Existem duas variedades dela, a pitaya rosa avermelhada e a pitaya amarela. Ambas possuem um aspecto externo com aparência de cactus e internamente possuem pequenas sementes pretas.

Por conta da casca irregular de gomos escamosos dos frutos, as pitayas também são conhecidas como Fruto do Dragão. Possuem polpa doce e macia, de sabor suave que se compara ao kiwi e ao melão. Podem ser consumidas in natura (pura ou acompanhando saladas) ou como matéria prima de doces, geleias, iogurtes, sorvetes, tortas, suco, e até vinho! Das flores se faz chá.

As propriedades medicinais da Pitaya são velhas conhecidas dos povos nativos do Velho Mundo, e hoje sabe-se que são ricas em fibras (em Taiwan diabéticos a usam como substituo para o arroz) e minerais (sendo as amarelas mais abundantes em zinco e as vermelhas em ferro), possuem quantidade significativa de antioxidantes e previnem radicais livres. Há estudos que considerem que o consumo de pitaya pode aumentar a excressão de metais pesados, diminuir colesterol e regular a pressão sanguínea. Comê-las regularmente alivia doenças crônicas do sistema respiratório.

Seus principais benefícios incluem:

  • Proteger as células do organismo, pois é rica em antioxidantes que protegem contra o câncer;
  • Ajudar na digestão devido à presença de sementes na polpa;
  • Combater doenças cardiovasculares, pois as sementes contêm ácidos graxos essenciais como os ômega 3;
  • Regular o intestino pois tem oligossacarídeos, que são fibras que combatem a prisão de ventre;
  • Regular a pressão arterial, por ser uma fruta bastante rica em água que estimula a produção de urina, reduzindo o acúmulo de líquidos no organismo;
  • Combater a anemia e osteoporose por conter vitaminas e minerais importantes como ferro, fósforo, vitaminas B, C e E.
  • Essa fruta tem sabor suave e adocicado, sendo facilmente agradável a todos os paladares.

Pitaya ajuda a emagrecer?

Além destes benefícios,a pitaya também pode ajudar a emagrecer porque quando consumida gera uma ação termogênica, que vai acelerar o metabolismo, ajudando assim a eliminar gorduras e também controlar o apetite.

A pitaya tem ainda uma substância chamada de tiramina, que ativa um hormônio no organismo chamado glucagon, estimulando o próprio corpo a utilizar as reservas de açúcar e gordura e transformá-las em energia.

Como consumir a pitaya

Recomenda-se consumir a polpa da pitaya, seja para comer em pedaços ou para aproveitar em receitas.

O suco de pitaya também é uma excelente opção de consumo, ainda mais se combinado com outros ingredientes, como hortelã, gengibre, água de coco e outras frutas, como abacaxi


2 receitas com pitaya


Receita de pudim de pitaya


Ingredientes
1 pitaya;
½ xícara (chá) de água;
1 sachê de gelatina incolor sem sabor;
1 vidro de leite de coco;
2 colheres (sopa) de açúcar.
Modo de preparo
Em uma tigela, coloque a água e a gelatina para hidratar;
Em uma panela, coloque o leite de coco e o açúcar para ferver em fogo médio;
Tire a polpa da pitaya e amasse-a com um garfo. Coloque a polpa na panela;
Em seguida, coloque a gelatina e misture;
Deixe na geladeira por algumas horas antes de servir.


Receita de suco de pitaya com hortelã


Ingredientes
200 g de polpa de pitaya;
400 ml de água;
Folhas de hortelã a gosto.
Modo de preparo
Basta retirar a polpa da fruta, levar ao liquidificador, misturar com a água e bater até obter um suco mais ou menos homogêneo. Recomenda-se não peneirar as fibras do suco, para aproveitar ao máximo todos os benefícios da pitaya.

Você também pode gostar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *