Para que nosso corpo funcione de forma sadia, uma coisa fundamental é dormir bem, e em uma quantidade de horas apropriada, não é mesmo?

Por outro lado, um dos elementos mais importantes para a melhora do sono é manter uma alimentação de qualidade, pois alimentar-se mal em conjunto com peso em excesso podem diminuir a qualidade do sono. Isso se dá por motivos de apneia ou ronco, desconforto, dor, ou mesmo questões hormonais. Neste caso, uma noite mal dormida faz com que nosso organismo perca a sensibilidade à insulina, hormônio que promove o bloqueio de queima de gordura.

Outro hormônio que pode ser afetado por poucas horas de sono é o cortisol, que pode aumentar e ocasionar liberação de glicose no sangue, promovendo a ação da insulina e acumulando assim, gordura e acréscimo de peso.

Comer bem para dormir melhor

Para termo um sono melhor, o ideal é evitar comida em excesso à noite, especialmente aqueles alimentos que são de grande impacto na glicose do sangue e pouco nutritivos, como arroz, massas em geral, doces e refrigerantes.

O melhor é jantar mais cedo, consumindo alimentos como carnes peixes, legumes, saladas laticínios integrais e gorduras naturais. Outra dica também é evitar o álcool em excesso, a cafeína após as 15 horas, e comer logo antes de deitar-se. Um bom sono também também passa por outros hábitos que podem ser adquiridos sem muita dificuldade, tais como:

1- Diminuir o ritmo à noite, realizando ações que diminuam a ansiedade e o estresse, fazendo com que o corpo chegue tranquilo à hora de relaxar.

2- Diminuir a intensidade das luzes em casa, como aquelas fluorescentes. Utilizar luzes amareladas, que ajudam a melhorar a qualidade do sono.

3- Diminuir a temperatura do quarto, como por exemplo, a do ar condicionado, mas tenha um. Uma temperatura agradável ajuda a dormir melhor.

4- Evitar luzes azuladas, como aquelas de celular, tablets, TV, notebooks, pelo menos duas horas antes de se deitar. Elas interferem diretamente no hormônio melatonina, que é responsável pela indução do sono.

Não podemos nos esquecer da importância de manter uma rotina de horários para dormir e para acordar. É muito comum que pessoas queiram compensar noites mal dormidas durante a semana quando o final da mesma chega, e aí se sentem mal fisicamente por conta disso.

Outra consequência da má qualidade do sono está ligada ao aumento do estresse, pois uma noite mal dormida interfere diretamente no humor, atingindo também as pessoas que estão por perto.


Você também pode gostar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *